Pensando sobre EME/DRM

:: mozilla, firefox, Portugues

By: Andre Alves Garzia

Acho que a galera nas interwebs está confundindo fumaça com fogo.

Pra quem não leu como vai funcionar o lance do DRM: O Firefox vai ter uma sandbox para rodar o blob. O blob não vai vir instalado no Firefox. O blob não tera acesso a nada do hardware e não poderá ser utilizado para fazer fingerprint. O código fonte do sandbox é open e você poderá compila-lo separadamente se quiser ter certeza que o seu sandbox não foi macumbado pela NSA.

Se você não utilizar os serviços que usam DRM tais como Netflix, Hulu e Amazon então seu Firefox continua livre do dito blob. Se você quiser utilizar esses serviços então você autoriza a instalação do blob de DRM quando você vai assistir alguma coisa.

“As plugins today, the CDM itself will be distributed by Adobe and will not be included in Firefox. The browser will download the CDM from Adobe and activate it based on user consent.” — Andreas Gal, Mozilla CEO in Reconciling Mozilla’s Mission and W3C EME

Se você é daqueles que são contra DRM na web então em vez de ficar brigando para não ter os hooks no Firefox basta não utilizar os tais serviços. Se você é daqueles que quer assistir os tais videos na internet então você tem a única sandbox open source incapaz de fazer fingerprint. Continua melhor que as alternativas.

O lance é que os provedores de conteúdo estão se movendo para o EME/DRM. Esse tipo de coisa não da para fazer com plugin pelo que nego da mozilla me disse no MWC. O Firefox vem com o EME mas não vem com o DRM, o módulo da Adobe de DRM só é instalado para quem quer utilizar algum serviço que utilize essa bagaça.

Ou seja, se você quer lutar por uma web livre, pare de consumir os tais serviços. Mostre suas convicções com a carteira. Todo mundo que está contra essa bagaça esquece que é uma escolha usa usar ou não. É a mesma coisa de ter um carro. Você pode usar o carro para passar em cima das pessoas mas você faz isso se quiser e sofre as consequências. Ai vem gente gritando que ninguém pode ter carro pois isso abre brecha para passar em cima das pessoas. Tipo: “Você não pode comer bacon pois eu sou vegetariano”. Quem é contra o EME/DRM basta não usar os serviços e fica tudo bem. A presença da implementação de EME sem o blob não é maligna por sí só. É só código inativo para quem não usa a bagaça…

A alternativa seria não suportar e ai toda vez que cair uma pergunta para o exército dos incríveis tipo: “como faço para assistir netflix no meu Firefox” vc responder com “Instala o Chrome ou o IE”. É essa a alternativa? Pq ninguém aqui e nem a Mozilla pode forçar os produtores de conteúdo a utilizar outra tecnologia. Podemos não gostar e não utilizar mas cortar dos usuários que querem utilizar a chance de poder fazê-lo é de uma arrogância e egoísmo incríveis tipo “nós somos moralmente contra o DRM portanto estamos limitando sua capacidade de escolher o que fazer independente da sua vontade”. O Firefox continua sendo o único navegador desenvolvido as claras por uma comunidade que acredita em uma web aberta, as vezes a gente se fode e não pode fazer tudo da maneira que a gente quer.

Garanto que ninguém aqui que precisar fazer um exame médico em um equipamento totalmente proprietário vai se recusar pois o equipamento não é GNU e abençoado pela FSF. Quero ver alguém dizer: “Não põe esse marcapasso em mim pois não sei o que tem no micro código dele”. Ou “tira esse piloto automático e telemetria do avião pois tem DRM”. As vezes a gente perde a batalha. Eu também queria que o watermark ganhasse. Eu sou contra o DRM mas em vez de quere um Firefox sem ele, eu prefiro deixar cada pessoa escolher o que usar. Eu tenho um Kindle. Ele é entupido com DRM. Em vez de comprar livros mais baratos com DRM na Amazon, prefiro comprar direto na O’Reilly em formatos abertos. O DRM do Kindle não me afeta e eu mostro com meu dinheiro onde estão minhas convicções.

A galera age como se de repente o Firefox tivesse morrido, como se fosse uma traição imensa que vai contra o que o usuário quer. Lembrem-se sem marketshare a mozilla perde força política. A batalha desse DRM foi perdida mas a guerra por uma web melhor continua. A gente não ganha sempre. Em um mundo de apps proprietários, escutas, monocultura de webkit, justin bieber, protocolos fechados e outros terrores, esse sandbox não é o maior dos monstros.

Comments? Questions? Feedback?

You can reach out to me on Twitter, or Mastodon, or Secure Scuttlebutt